A importância da Gestão de Pessoas

A importância da Gestão de Pessoas

quebra-cabeca com varias pessoas significando gestao de pessoas

Uma empresa de pequeno porte, com orçamento enxuto, cenário econômico pouco favorável e equipe composta por pouquíssimos funcionários. Não há o que se preocupar com a gestão de pessoas, certo? Errado! Toda e qualquer empresa, independentemente do tamanho, funciona graças a um ingrediente principal: as pessoas. Portanto, para conquistar o mercado, qualquer tipo de negócio precisa focar no desenvolvimento e na valorização do seu maior ativo: os profissionais.

Para crescer é preciso produzir mais, para produzir mais é preciso contratar mais gente; mas como chegar a esse ponto sem ter o capital para investir?

Uma micro ou pequena empresa focada em se desenvolver com sustentabilidade deve contratar de forma estratégica. Pois, diante da impossibilidade de contar com um amplo quadro de funcionários, é essencial ir em busca de profissionais altamente eficientes para conquistar um desempenho acima da média.

No entanto, profissionais diferenciados custam caro. Como conquistá-los?

A resposta é: capacitação. Você não precisa contratar pessoas prontas, mas pode desenvolvê-las por meio da gestão de pessoas. O gerenciamento de recursos humanos não se restringe ao treinamento de funcionários. As competências intelectuais, técnicas (ferramentas e equipamentos) e emocionais (motivação, satisfação e engajamento) são igualmente importantes.

Mas como investir em seus colaboradores sem ter recursos para montar um departamento pessoal ou RH?

É possível terceirizar o serviço. Existem especialistas no assunto que podem ser contratados à parte, reduzindo os custos. Outra possibilidade é fazer cursos on-line ou presenciais sobre o tema e ir em busca de materiais para entender melhor como gerir as pessoas em sua empresa. Há vários cursos gratuitos e o Sebrae oferece alguns aqui. O importante é não deixar de investir em recursos humanos por conta do orçamento reduzido.

Mesmo que você não tenha um especialista em RH na sua empresa, existem pontos prioritários a uma boa gestão de pessoas e que devem ser trabalhados:

 

  1. Atração, desenvolvimento e retenção de talentos

É importante contratar pessoas que tenham competências que se encaixem no perfil da vaga e nos propósitos da empresa. Após selecionar o profissional certo, é preciso desenvolvê-lo (por meio de cursos e treinamentos) e valorizar o seu potencial. Tudo isso é fundamental para mantê-lo na empresa. 

Capacitações, avaliações de desempenho, feedbacks constantes, plano de carreira são ferramentas que permitem tanto à empresa como ao colaborador enxergar em longo prazo o seu futuro na organização. Além disso, servem de incentivo para o crescimento profissional e o desenvolvimento pessoal.

  1. Benefícios que vão além do salário

Não estamos falando apenas de vale-refeição, plano de saúde e convênios, extras que talvez sua empresa ainda não tenha condições de oferecer. Embora seja possível adquirir condições diferenciadas para aderir diversos produtos e serviços, para despertar, no candidato, o interesse em ser contratado.

Mas também existem outros atrativos que não impactam em custos adicionais: flexibilidade de horário, home office e participação no processo decisório podem fazer brilhar os olhos de muitos profissionais.

  1. Integração da equipe e reconhecimento de resultados

O sentimento de pertencimento é uma necessidade humana. Fazer parte de um grupo e ser valorizado são desejos inerentes a todos. Por isso, é primordial que cada funcionário saiba como seu papel é essencial para um objetivo maior. Portanto, manter a equipe unida e reconhecer o trabalho de cada integrante na conquista das metas em comum é um fator motivador e gera engajamento.

  1. Cultura e clima organizacional

A missão, a visão e os valores, se bem construídos, devem ser disseminados e servirem como base a toda companhia. Garantir aos colaboradores que se conectem com essa cultura é primordial para que empresa e funcionários caminhem na mesma direção. Além disso, assegurar um ambiente seguro e agradável permite que o profissional se sinta feliz em estar ali.

  1. Envolvimento e engajamento

O funcionário engajado é aquele que ‘veste a camisa’, e, de tão alinhado com os propósitos da empresa, sente-se parte fundamental da organização. Mas não basta apenas alinhar valores, o envolvimento é uma via de mão dupla. Se o colaborador se sente valorizado pelo empregador, ele irá valorizar o seu trabalho. É uma relação ‘ganha-ganha’, onde a empresa que investe e reconhece o valor do seu funcionário terá um profissional que dará o seu melhor para a empresa.

Agora que você sabe como realizar uma boa gestão de pessoas em sua empresa, é hora de aplicar os conhecimentos e começar a trabalhar em busca de uma equipe de sucesso!