Black Friday: vale a pena sua empresa entrar nessa?

Black Friday: vale a pena sua empresa entrar nessa?

Black-friday-mulher-colando-adesivo-na-vitrine

A Black Friday é uma data comercial criada pelo mercado norte-americano e difundida em diversos países. Ela acontece, sempre, na quarta sexta-feira do mês de novembro, logo após o tradicional feriado de Ação de Graças, celebrado nos Estados Unidos.

O mercado varejista do Brasil vem se aproveitando deste evento há alguns anos, já que ele ocorre no período que marca o início da temporada de compras para o Natal. Esse é o momento ideal para o comerciante renovar seus estoques e para o consumidor antecipar suas compras de fim de ano com descontos.

Mas é preciso estar em alerta, pois nem tudo que se vê intitulado como oferta é oportunidade, de fato, e nem todo empresário pode sair simplesmente cortando preços. Tanto da parte do cliente como do empresário do comércio, é necessário cuidado para não sair no prejuízo em meio à empolgação por promoções.

Não há dúvidas: a Black Friday é uma data vantajosa para o empresário se projetar no mercado e aumentar o faturamento do mês. Pesquisas realizadas pela Fecomércio MG mostram que cerca de 40% dos consumidores aguardam a chegada da data para ir às compras e 50% planejam gastar valores superiores a R$ 500. Já a expectativa de 24% dos empresários é que as ações proporcionem um acréscimo de 25% nas vendas em relação ao volume rotineiro.

Segundo o economista-chefe da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, “além das compras planejadas, a Black Friday favorece o consumo pela oportunidade, tornando-se um bom momento para que o comércio invista em ações para atrair o consumidor, que, mesmo sem planos de compras, procura por preço e variedade de produtos.”

infografico black friday

 

Mas, se você é um empresário do comércio varejista e está ansioso para cortar os preços dos seus produtos a fim de melhorar os lucros em curto prazo, tenha cautela!

Antes de aderir à data, é preciso se planejar de forma sustentável, além de prezar pela reputação e posicionamento da sua empresa. Descontos e promoções são atrativos para o consumidor, mas definir o preço baixo como o único diferencial de sua empresa é fadá-la ao fracasso.

Uma loja cheia, com grande volume de vendas concentrado em apenas um dia ou período, não significa necessariamente lucro. Pergunte-se: sua empresa consegue se sustentar sem oferecer descontos? Esse é um fator importante a ser estudado antes de decidir participar do evento promocional.

De acordo com Pedro Superti, especialista em marketing de diferenciação, as que empresas que só focam em preços baixos são as primeiras a fecharem as portas. Logo, ter critério ao inserir sua empresa em eventos como a Black Friday é um pré-requisito para que as boas intenções não se transformem em uma armadilha.

money

O marketing de diferenciação ensina que, para se destacar no mercado, é preciso educar o consumidor sobre o valor por trás daquilo que é vendido. E não estamos falando aqui do custo, mas da importância do produto para o cliente, do sentimento que ele desenvolve ao fazer parte de sua vida.

Um conjunto de fatores devem ser observados na construção de uma marca valiosa, tais como um atendimento especial, a qualidade indiscutível do produto e a eficiência do serviço de assistência. Você, empresário, deverá se esforçar para atingir pelo menos uma característica que defina seu diferencial no mercado.

Um diferencial forte é capaz de desenvolver de forma muito positiva a reputação e o posicionamento da sua marca. Isso pode fazer com que ela seja a primeira opção de escolha para o comprador, e não o preço o único fator de seleção.

Então, tenha discernimento antes de entrar de cabeça na Black Friday. Analise o perfil da sua empresa, onde ela quer chegar e, claro, o seu orçamento, para descobrir até que ponto baixar os preços lhe trará retorno. Se essa for uma estratégia para troca de estoque, por exemplo, pode ser uma boa ideia. Mas se for apenas um corte de preços, nem sempre a decisão resultará em bons negócios.

Lembre-se: o empresário tem o cliente que atrai. Se o seu foco for apenas preço, promoção e desconto, é esse tipo de consumidor que irá entrar sua loja. Aquele que só dá importância a isso, não se fideliza e não se importa com qualidade do que consome.