Conheça 3 tendências do turismo para o pós-pandemia

Conheça 3 tendências do turismo para o pós-pandemia

O turismo foi um dos setores que mais afetados pelos impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). No Brasil, o isolamento social começou há cinco meses e, desde então, redes hoteleiras, companhias aéreas, comércios, atrações turísticas e outras atividades relacionadas a viagens sofreram um baque.

Não por acaso, o setor – que corresponde a 3,71% do Produto Interno Bruto (PIB) do país – já acumula R$ 87,7 bilhões em perdas, segundo um estudo da Confederação Nacional de Comércio, Serviços, Bens e Turismo (CNC).

O funcionamento do turismo esbarra em dois fatores potenciais de propagação do vírus, apontados pela Organização Mundial de Saúde (OMS): a aglomeração de pessoas e ambientes fechados. Porém, em diversos países e em algumas partes do Brasil, incluindo dezenas de cidades mineiras, as atividades turísticas têm retornado gradualmente.

No entanto, com a retomada do turismo, também surgiram muitas dúvidas, que vão desde a devida segurança dentro de ônibus e aviões à higienização de quartos de hotéis.

Mas, afinal, quais são as tendências do turismo pós-pandemia? Como o setor irá se ajustar a tantas mudanças estabelecidas pelo “novo normal”? Acompanhe abaixo a lista das tendências para os próximos meses (quem sabe anos): 

  1. Espaços amplos com menos gente

A adoção de soluções simples pode ajudar na reabertura de hospedagens e restaurantes, mesmo com poucos hóspedes. O tradicional self-service pode ser substituído por carrinhos bandeja, a fim de se evitar aglomerações. Esses locais também podem aderir ao bom e velho à la carte, no qual os pedidos são feitos antecipadamente. Em ambos os casos, é preciso manter uma distância segura entre as mesas.

Antes da era coronavírus, longas filas em frente a um bar ou restaurante eram cenas comuns. Com a pandemia, isso mudou. As reservas serão realizadas previamente, evitando acúmulo de pessoas. Os locais também irão prezar pela amplitude e ventilação, como forma de gerenciar a capacidade de ocupação. 

  1. Viagens mais perto de casa 

Outra tendência da retomada do turismo são as viagens, que passarão a ser realizadas mais perto de casa. Muitas pessoas deixarão os deslocamentos longos para o ano que vem por razões econômicas ou após a vacinação contra o vírus, devido questões de saúde. Sendo assim, até lá, os destinos próximos ao turista serão os escolhidos da vez.

Embora muitos queiram viajar, a insegurança, por vezes, bate à porta. As pessoas estão menos tolerantes a correr riscos em uma viagem. Por isso, os empresários do setor de comércio, serviços e turismo devem adotar todas as medidas de segurança e higiene estipuladas pelos órgãos de saúde, como a OMS. Além disso, é importante que esses protocolos estejam visíveis aos clientes. 

  1. Tecnologia aliada contra o vírus

Forte tendência para o pós-pandemia, a tecnologia vem sendo amplamente utilizada neste momento de quarentena. Ela tem nos mostrado alternativas para substituir as soluções que estávamos acostumados a usar.

Nos aeroportos, câmeras infravermelhas, sensores corporais para aferição de temperatura são uma realidade no combate à propagação do vírus. Além disso, diversas companhias aéreas já adotam uma série de medidas de segurança, que vão desde o bloqueio de assentos para manter o distanciamento à esterilização.

Com a popularização dos aplicativos (apps), o transporte de documentos em papel virou coisa do passado. Eles são úteis ao fazer o check-in, passar pela segurança e pelo embarque e ao confirmar o hotel, entre outras rotinas que exigiam (ou ainda exigem) contato físico.

Para viagens internacionais, os cartões multimoeda com carteiras eletrônicas são uma boa dica. Com essa modalidade de pagamento, você consegue fazer compras sem contato com notas e moedas, além de evitar taxas bancárias internacionais.

Sem dúvida, um dos maiores desafios para a indústria do turismo em tempos de Covid-19 é como tornar essa experiência de forma segura para todos. As mudanças são consideráveis, mas enquanto ainda não se temos uma vacina, a adoção de estratégias e tendências ajudam a nortear essa retomada.

Gostou do nosso post sobre as três tendências do turismo pós-pandemia? Você já está planejando uma viagem? Teve que viajar em tempos de isolamento social? Como está a flexibilização do turismo na sua cidade?  É empresário e teve que readaptar o seu negócio? Conte-nos sua experiência nos comentários!

Deixe uma resposta