Recrutamento em tempos de pandemia

Recrutamento em tempos de pandemia

O processo de recrutamento e seleção tem mudado de forma sensível nos últimos anos. Mas, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), ele se intensificou ainda mais. Diante do atual cenário, os recrutadores se viram obrigados a realizar grande parte do processo seletivo a distância. Assim, anunciam, entrevistam, contratam com o auxílio de ferramentas digitais. Tudo, sem sair de casa.

Em plena era tecnológica, assistimos a uma ‘revolução’: milhões de pessoas já podem trabalhar de qualquer lugar. Com a ajuda de ferramentas digitais e com das softs skills – termo em inglês usado para definir habilidades comportamentais e competências subjetivas difíceis de avaliar –, as organizações ganharam agilidade e assertividade no processo de recrutamento e seleção.

A psicóloga e coordenadora de Recursos Humanos da Fecomércio MG, Janaina Ribeiro, observa que, na Federação, a principal mudança ocorreu nas entrevistas. “Diante da impossibilidade de estar com o candidato in loco, passamos a realizá-las por meio de plataformas digitais”. Segundo Janaina, para ter sucesso na contratação a distância, é preciso determinar uma metodologia clara e objetiva.

Neste post, mostramos as melhores práticas para o recrutamento em tempos de pandemia. Acompanhe!

Pontos positivos do recrutamento on-line

Vídeo currículo, entrevistas por plataformas digitais e testes on-line se tornaram uma realidade que, dificilmente, deixará de existir, mesmo após o término da pandemia. “Para as empresas que ainda não haviam vivenciado essa experiência, um dos pontos positivos do recrutamento a distância foi instigar essas corporações a terem uma nova visão sobre seus processos”, frisa Janaina.

Apesar das inúmeras ferramentas de recrutamento e seleção remotas, poucas empresas, até o momento, trabalhavam o processo 100% digital. No entanto, a pandemia do novo coronavírus acelerou essa mudança, que apresenta muitos pontos positivos, como:

  • Mais economia, facilidade, flexibilidade e intuição;
  • Menos esforços para atrair mais candidatos;
  • Potencialização da marca empregadora;
  • Respostas em tempo real;
  • Agilidade na contratação.

 Pontos negativos das seleções digitais

Se há benefícios, também há desvantagens. Segundo Janaina, um ponto negativo sobre essa forma de recrutar profissionais é que nem todas as organizações podem aplicá-lo do início ao fim de forma remota. “A maioria dos processos seletivos é composta de etapas com testes psicológicos. Como nem todos estão disponíveis em plataformas digitais, isso dificulta a avaliação on-line”, ressalta.

Além disso, como pontos negativos, temos:

  • Por ser on-line, os detalhes do comportamento do candidato podem ser pouco evidentes;
  • Excesso de divulgação e alcance de uma vaga, o que pode prejudicar a triagem, tornando-a mais extensa e demorada.

Sugestões para quem é recrutador

Embora não seja uma cultura em muitas empresas, a inovação é uma realidade que já bate à porta dos departamentos de desenvolvimento humano. Portanto, é preciso aprimorá-los, conhecer novas ferramentas e fazer uma releitura e atualização de todo o processo de recrutamento, seleção e desenvolvimento. “Dessa forma, a empresa ganha tempo e mais assertividade, aumentando o engajamento dos colaboradores”, acredita Janaina.

Dicas para quem é candidato

As organizações estão em busca de pessoas que, além de se identificarem com seus valores e cultura, também sejam capazes de contribuir com um bom ambiente de trabalho, adaptar-se às mudanças e promover a inovação.

Portanto, é fundamental que o profissional busque conhecer a empresa para a qual está se candidatando. Além disso, espera-se que ele entenda quais são as habilidades exigidas para que seja capaz de verificar se o seu perfil é compatível ou não com as especificações.

Durante a entrevista on-line, a coordenadora de Recursos Humanos da Fecomércio MG é categórica. “Seja verdadeiro, exponha ao máximo e com clareza seus conhecimentos na área e evite assuntos que não tenha domínio”, aconselha.

Janaína acredita que as empresas que tiveram bons resultados com as alterações em seus processos durante a pandemia dificilmente voltarão a realizar como anteriormente. “Cada empresa poderá fazer uma análise sobre o que deu certo e deverá permanecer e o que não deu e precisa ser revisado”, projeta.

Deseja saber mais sobre negócios em tempos de pandemia? Temos uma sugestão de leitura para você! Recentemente, elaboramos um texto com oito dicas para adaptar o e-commerce na sua empresa. Aproveite as sugestões e comece a inovar. Uma boa leitura!

Deixe uma resposta