5 opções para reduzir os tributos na sua empresa

5 opções para reduzir os tributos na sua empresa

A crise trouxe a necessidade de se economizar cada vez mais. Esta é uma realidade tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. Diante desse contexto, a máxima “fazer mais com o menos” tem se tornado rotina nas empresas, que precisam melhorar a produtividade e os resultados com um orçamento mais enxuto. Porém, poucos empresários sabem como reduzir os tributos cobrados pelo governo, uma alternativa benéfica e mais prática do que parece.

Alguns estudos apontam que as empresas no Brasil pagam até 34% de tributos sobre o lucro de seus negócios. Mas, sabemos que esse valor tende a ser maior, quando consideradas outras questões, como encargos trabalhistas, taxas e outras obrigatoriedades. Por isso, separamos cinco dicas de como reduzir os tributos sem infringir nenhum tipo de lei ou obrigação com o Fisco.

Planejamento tributário

Como tudo nessa vida, o primeiro passo começa por um bom planejamento. Se a empresa pretende sobreviver à crise ou aumentar a lucratividade, é fundamental que seus gestores reduzam gastos com impostos e encargos, observando as frequentes alterações tributárias que acontecem no país.

Para economizar, comece escolhendo a tributação que melhor se encaixa à realidade da sua empresa (Simples Nacional, Lucro Presumido ou Real). A opção a ser utilizada por todo o ano fiscal precisa ser definida no início de cada ano. Para isso, considere as inúmeras variáveis e ações que compõem o negócio, atos jurídicos ou situações que possam representar uma carga tributária menor.

Recuperação de impostos

Não é novidade que o sistema tributário brasileiro é complexo. Por isso, muitas cobranças podem ser feitas de forma indevida. Para evitar que isso aconteça, é importante estar atento aos impostos que podem ser recuperados, tais como os pagamentos referentes ao PIS/Pasep, Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), entre outros.

Incentivos fiscais

Outra hipótese para reduzir custos é utilizar ferramentas de incentivo fiscal, promovendo ações que contribuam para o desenvolvimento econômico de uma região ou atividade. Esse incentivo pode ser feito por meio de apoio a ações de terceiros, como esporte e cultura. Em contrapartida, a empresa conseguiria reduzir a receita pública de natureza compulsória ou a supressão de exigibilidade.

De olho no CNAE

Para não comprometer as finanças de uma empresa é preciso, ainda, observar o enquadramento adequado na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE). O cadastro correto das atividades desempenhadas pela empresa pode evitar problemas, multas e pagamento indevido de impostos junto ao Fisco.

Redução do FAP

Como já abordamos, o Brasil possui uma vasta cartela de tributos. Um deles é o Fator Acidentário de Prevenção (FAP), índice aplicado sobre a Contribuição do Grau de Incidência de Incapacidade Laborativa decorrente dos Riscos Ambientais do Trabalho. Ele representa uma boa parcela dos gastos trabalhistas das empresas, variando de acordo com o número de ocorrências de acidentes e o ramo da atividade desempenhada.

Contudo, o que muitos empresários não sabem é que os valores desse indicador podem ser reduzidos de duas formas: diminuindo o número de acidentes – o que exige cuidados redobrados com a segurança no trabalho – ou solicitando recursos administrativos para uma revisão da cobrança desses valores pelo governo.

Assessorias técnicas

Neste texto, falamos sobre alguns erros cometidos pelos empresários quando o assunto é tributos. Só que, para minimizá-los e gerar economia, buscar ajuda profissional pode ser de grande valor. Afinal, por mais que citemos várias possibilidades de redução de custos, planejar-se não se trata de uma receita de bolo, sendo necessário fazer um estudo de cada caso específico.

Na Fecomércio MG, os representados da entidade têm acesso às assessorias jurídica e econômica, que podem te orientar no assunto. Acesse aqui e saiba mais.